Joomla Free Template by FatCow Hosting

Caravan Maschera?! Quem é que é?


Caravan Maschera TeatroProjeto Orun-aiye, Território das Artes Caravan Maschera, Teatro de Porta em Porta, Turnê no Sertão nordestino, Cine-Maracanã, Ocupação Cena Aberta FUNARTE, Intercâmbio com comunidades quilombolas, Turnê na Europa, Pesquisa de máscaras e teatro visual...tudo isso e muito mais é Caravan Maschera
 

 

 

 

 

Uma Cia teatral de repertório

Nos espetáculos que compõe o repertório da Cia Caravan Maschera, destacam-se o hibridismo de linguagens, a diversidade e habilidade das técnicas teatrais utilizadas e a pertinência atual dos temas abordados em seus espetáculos. No seu repertório, encontramos um espetáculo para o público infantil (TIRINGUITO, LUISA E A MORTE), um espetáculo de rua (O CORDEL CLOWNESCO DO ROMEO E DA JULIETA), um espetáculo de bonecos para adultos ( O MAMULENGO DOS TRÊS VINTÉNS), um espetáculo de formas animadas inspirado na literatura de Graciliano Ramos (VIDAS SECAS) e um espetáculo de teatro visual inspirado no filósofo francês Michel Foucault (VIGIAR E PUNIR).
 
Compromisso com a formação dos jovens e o compartilhamento com a sociedade.
 
Em 2016 a Cia criou o projeto “TERRITÓRIO DAS ARTES CARAVAN MASCHERA-Jd. Maracanã”. A companhia pretende efetivar o Centro Comunitário do Jardim Maracanã como um importante local de encontro das artes integradas em zona rural do interior de São Paulo, na cidade de Atibaia. Trata-se de um projeto de ocupação, produção, aperfeiçoamento artístico e compartilhamento com a comunidade. Pretende-se articular um conjunto de ações que envolvem as artes como um todo: Música, Teatro, Cinema e fotografia. O objetivo principal do projeto é democratizar o acesso e a apreciação artística entre os indivíduos residentes em zonas rurais da cidade de Atibaia, além de transformar o Centro Comunitário do Jardim Maracanã em um ponto estratégico de cultura por meio da formação, produção e pesquisa artística em meio rural dedicada aos artistas profissionais e amadores de diversas áreas, realizando oficinas, apresentações teatrais, exposições de arte e fotografia e sessões de cinema a céu aberto (CINE-MARACANÃ).

 

Formação artística e universitária internacional reconhecida pelo Poder Público

Giorgia Goldoni e Leonardo Garcia Gonçalves são os fundadores da Cia ítalo-brasileira Caravan Mashcera. Goldoni é originária de Modena-Itália e se formou na Academia de belas artes de Bologna e na Scuola Internazionale di teatro di Roma. Sua formação teatral foi dedicada ao estudo da máscara, das artes plásticas aplicadas ao teatro, do teatro de animação e da pedagogia das artes, sobretudo no “Atelier di Commedia dell’arte- ICRA PROJECT”. Trabalhou, entre outros com Michele Monetta, Carlo Boso e Enrico Bonavera. Gonçalves reside em Atibaia desde 1995 iniciou sua formação em artes cênicas na UNICAMP e finalizou seus estudos teatrais na Universidade de Paris- La Sorbonne. Teve sua pesquisa de mestrado realizado na Universidade de Paris publicada como livro na França “La Commedia dell’arte et les danses populaires brésiliennes”. Suas pesquisas buscam as convergências e divergências nas performances populares no que se refere ao uso da máscara, do teatro de bonecos e das danças e ritmos populares brasileiros.
 
O reconhecimento da produção artística, do engajamento sócio-cultural e da qualidade de pesquisas teatrais da Cia Caravan Maschera pode-se medir pelos prêmios e incentivos culturais financeiros recebidos nos últimos cinco anos do Governo do Estado de São Paulo, da FUNARTE, do Ministério da Cultura e da Comunidade europeia.
 
Citamos: Prêmio ProAc Primeiras Obras (2011), Prêmio Funarte de Artes na Rua (2012), Intercâmbio cultural para turnê na Europa –Ministério da Cultura (2013), Prêmio Youth in Action –Comunidade europeia (2013), Prêmio ProAc de proteção as artes populares (2013), Prêmio ProAc para cidades de até 500mil hab.(2014), Prêmio ProAc de Artes integradas (2015, 1016), Prêmio Funarte de Artistas e Produtores negros (2016), Prêmio Proac Circulação  SP (2017), Ocupação Caixa Cultural Rio de Janeiro (2017).